Ex-presidentes dos EUA custam mais de R$ 30 mil por dia

A Rede Record, que disputa com o SBT o posto de veículo mais sabujo em relação ao governo Bolsonaro, publicou neste sábado (11), em seu portal R7, uma matéria* tratando dos gastos que os ex-presidentes do Brasil representam ao erário público.

Nas redes, a matéria está sendo tratada como “denúncia” e apoiadores do presidente de extrema-direita que ocupa o Planalto estão em campanha para acabar com o que eles chamam de “privilégios”.

Em qualquer país do mundo, o chefe de Estado é um símbolo da nação e, preferências políticas à parte, tem direito a garantias na condição de ex-mandatário.

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, por exemplo, o custo diário médio com os ex-presidentes supera a casa de 7 mil dólares, algo próximo a 30 mil reais na cotação atual.

Apenas as pensões anuais ficam entre 236 mil (Barack Obama) e 210 mil
dólares (Jimmy Carter). A esse valor se somam despesas com escritórios (incluindo salários de funcionários) e outros tipos de despesas.

Ex-presidentes dos EUA no Salão Oval

Os gastos de escritório do ex-presidente Barack Obama, por exemplo, chegaram a 536 mil dólares em 2018. George W. Bush, que mantém escritórios em Dallas e Houston, superou os 600 mil dólares com esse tipo de despesa. Bill Clinton custou 511 mil dólares e Jimmy Carter, que governou o país entre 1977 e 1981, acumulou gastos de 113 mil neste quesito.

No Brasil, ex-presidentes NÃO têm direito a pensões, apenas a assessores e veículos com combustível. Mas os bolsoescribas acham muito o custo de R$ 12 mil por dia, segundo o R7.

*“Ex-presidentes da República custam R$ 12 mil por dia à União”

Fontes dos dados dos EUA:

https://www.washingtontimes.com/news/2017/aug/31/obama-will-top-bush-most-costly-ex-president/

https://www.ntu.org/foundation/tax-page/pensions-and-perks-for-former-presidents-archive

https://www.everycrsreport.com/reports/RL34631.html#_Toc445997301

Leave a Reply