Na Espanha, brasileiros ofendem Dilma e dizem que ela vai ter “mesmo fim de Marielle”

A filósofa e escritora Djamila Ribeiro testemunhou e relatou, em seu perfil no Facebook, neste domingo (24), que a ex-presidenta Dilma Rousseff foi vítima de ofensas no aeroporto de Barajas, em Madri, Espanha.

A militante feminista disse que viu “um grupo de brasileiros hostilizando e dizendo coisas horríveis a Dilma. Um deles chegou a dizer que ela teria o mesmo fim que Marielle [Franco]”, vereadora do PSol assassinada por milicianos no Rio de janeiro, em março do ano passado.

“Eu e Ísis prontamente nos solidarizamos e começamos a defendê-la. O grupo foi se calando e policiais se aproximaram para fazer a segurança de Dilma”, continuou Djamila, que também disse ter se irritado com o grupo. “Disse que eles deveriam respeitá-la independente de posição política. Que eles eram desumanos e ignorantes”, contou.

Djamila encerrou o relato em forma de desabafo contra o ódio destilado por apoiadores de Jair Bolsonaro. “É o cúmulo! Dilma nem está mais no poder, sofreu um golpe, Lula está preso, Bolsonaro ganhou a eleição, o que mais essas pessoas querem? Desejar o assassinato dela? É revoltante. Essas pessoas estão contaminadas pelo ódio”, concluiu, acrescentando fotos “do abraço e do acolhimento” à ex-mandatária, afastada do governo em agosto de 2016 por meio de um golpe parlamentar.

PS: Quando esse texto foi publicado (21h20, hora de Brasília), o post de Djamila já havia superado a marca de 10 mil compartilhamentos.

Foto: Reprodução

Leave a Reply